Quais as 10 melhores músicas sertanejas de 2021? Veja a lista!

Em um ano de invasão do funk e da pisadinha, a música sertaneja segue produzindo canções de alta qualidade. Veja a lista das melhores de 2021!

Que ano, meus amigos! Se pudéssemos escolher apenas uma palavra para definir 2021, eu diria que foi um ano desafiador. Pandemia, desemprego, muitas perdas (inclusive na música) e também alguns ganhos. Artistas já conhecidos no meio sertanejo passaram a ter alcance nacional e algumas boas duplas despontaram, para a alegria dos apreciadores do estilo.

Acho que 2021 não foi fácil pra ninguém, mas depois do choque que o primeiro ano de pandemia nos trouxe, com a completa estagnação do setor cultural, quando tivemos que nos contentar em ver nossos artistas preferidos apenas por meio das lives, este ano que está terminando foi bem mais produtivo.

Teve música ruim? Teve! Já contei pra vocês que, pessoalmente, não sou fã das letras que falam de relações íntimas de forma explícita nem de bebedeiras homéricas. Galera da “sentada” e do tal do “toma” a cada duas palavras que me perdoe. Se essas músicas se multiplicam e fazem sucesso é porque tem quem as consuma, obviamente. Isso torna tanta vulgaridade música boa? Honestamente, não.

Porém, estou aqui hoje pra falar do que foi bom e deu certo. Creio que 2021 foi um ano melhor que os anteriores em termos de lançamentos sertanejos de boa qualidade. Vínhamos amargando uma fase bem meia boca, de maneira geral, mesmo antes da pandemia. Fico muito feliz que este ano tenha sido diferente e é com alegria que apresento o meu top 10 das melhores músicas de 2021.

Foi difícil chegar a apenas 10. Havia pelo menos mais umas outras 10 que poderiam estar aqui, facilmente. Como já disse outras vezes, fique super à vontade para discordar de mim. A música segue sendo democrática, graças a Deus.

Veja a lista das melhores músicas sertanejas de 2021:

1 Todo Mundo Menos Você – Patroas

Impossível listar as melhores músicas sertanejas de 2021 sem falar do Patroas, projeto de Marília Mendonça com Maiara e Maraisa. O álbum lançado em 2021, o segundo da parceria, é excelente, e a melhor de todas é a forte, impactante, melódica e muito necessária “Todo Mundo Menos Você“. Composição dessas três mulheres empoderadas que têm material de sobra pra gente admirar ainda por muito tempo.

2 Troca de Calçada – Marília Mendonça

Assim como o projeto Patroas, o trabalho solo que Marília Mendonça nos deixou é uma preciosidade. Que talento, que voz, que habilidade com as palavras! “Troca de Calçada“, composição própria, não está na lista porque Marília morreu. Está na lista porque é ousada, aborda uma temática polêmica com a humanidade e a seriedade necessárias sem perder a graça nem a poesia. Baita música! Aliás, que saudades, Marília Mendonça! Você está na minha lista de melhores da vida.

3 A Maior Saudade – Henrique e Juliano

Quem acompanha a coluna sabe que eu curto Henrique e Juliano, mas também sabe que não passo pano pra tudo o que eles lançam. Se 2020 trouxe a estouradíssima (e boa) “Liberdade Provisória”, também trouxe o equívoco chamado “Alô, Bebê”. Eu estava com saudade de ver a dupla lançar uma música boa atrás da outra e o novo álbum “Manifesto Musical”, de 2021, tem várias ótimas. “Arranhão” viralizou, “Chá de Casa Nova” é uma lindeza, mas quem ganhou mesmo meu coração foi a excepcional “A Maior Saudade“, sofrida do jeito que a gente gosta. Composição de Lari Ferreira, Junior Pepato, Diego Silveira e Rafa Borges.

4 Vale a Espera – Diego e Victor Hugo feat Di Paullo e Paulino

Dupla atual cantando uma música legitimamente sertaneja, com direito a participação especial de Di Paullo e Paulino, que muita gente conheceu depois do dueto com Marília Mendonça na bela, triste e premonitória “Estrelinha“. A canção “Vale a Espera” (Gabriel Agra, Matheus Marcolino, Philipe Pancadinha e Thales Lessa), do mesmo álbum de Diego e Victor Hugo que tem o sucesso “Facas” (com Bruno e Marrone), é uma linda poesia em forma de canção. Arrepiei.

5 Ilha – Luan Santana

Canção que consolida um Luan Santana mais maduro e mais pop também, “Ilha” foi lançada em novembro de 2021, junto ao EP “The Comeback”, que prepara o artista para alçar vôos internacionais. Com direito a videoclipe de alta qualidade e presença da nova namorada do cantor, Izabela Cunha, a faixa é muito poética, uma das mais bonitas que ele lançou nos últimos tempos, e também composição própria. 

6 Lado Emocional – Gusttavo Lima

Se eu confessar que não amo a voz de Gusttavo Lima, vocês vão me bater? Pois é, confesso. Eu sempre lembro das bobagens no melhor estilo Tchê Tchê Re Re, que ele repetiu no álbum de 2021 “Buteco in Boston”com “Tempo de Beber”. Mas, justiça seja feita, o mesmo projeto tem música boa e a melhor, pra mim, é “Lado Emocional“, na mesma vibe de “Cuida Bem Dela”, de Henrique e Juliano. Composição de Felipe Kef, Kaique Kef, Victor Hugo, Philipe Pancadinha e Nudoze. Entrou na minha playlist permanente.

7 Incomparável – Maiara e Maraisa

Pra se redimir de uma fila de músicas fracas que vinham lançando, Maiara e Maraisa regravaram a maravilhosa “Incomparável” (Adriana, Marcos Aurélio, Victor Gregório), da dupla Patrícia e Adriana e acertaram em cheio neste 2021. O projeto Patroas com Marília Mendonça é espetacular na maioria das músicas do seu repertório, mas fazia um tempo que as gêmeas não emocionavam em um trabalho solo.

8 Proposta Alcoolizada – Fred e Fabrício

Revelação do ano, a dupla Fred e Fabrício abre a lista com “Proposta Alcoolizada” (da gigante da composição Fátima Leão), mostrando que é possível sim falar de temas moderninhos, intimidades e porres sem sem vulgar nem cair em refrões literais, repetitivos demais e mal escritos. A dupla, aliás, é acima da média também no vocal. Se você ainda não conhece, recomendo.

9 Desperdício de Arroz – Marcos e Belutti

Já faz tempo que eu acho Marcos e Belutti bons acima da média. Marcos é um segundeiro fora de série e Belutti tem um potência impressionante e um timbre lindo, e essa qualidade se mantém ao vivo. Apesar de gostar muito de algumas músicas da dupla (“Eu Era” e “Então Foge”, por exemplo), acho que há vezes em que o repertório não está à altura dos cantores. Mas eles acertaram em cheio com “Desperdício de Arroz” (André Vox, Rapha Lucas e Samuel Deolli), moda raiz pra ninguém botar defeito. Que dueto, meus amigos!

10 Moral da História – Israel e Rodolffo

Israel e Rodolffo estão na estrada faz tempo, mas em 2021, com a participação de Rodolffo no BBB, ficaram conhecidos nacionalmente. Gosto da dupla desde a ótima “Conto de Fadas“, e fico feliz que eles estejam tendo a atenção merecida, porque são muito bons! Que “Batom de Cereja“que nada, a melhor deles no ano é “Moral da História” (Juan Marcus, Waléria Leão, Vinni Miranda, Alê Monteiro e Rafael Quadros).

Sobre Dyala Assef: colunista do Movimento Country, escritora, professora universitária e ouvinte voraz de todos os estilos de boa música.