Conheça os detalhes da fazenda que Amado Batista vendeu por R$ 350 milhões!

Fazenda de Amado Batista virou alvo de polêmicas após a notícia de que ele estaria sofrendo com uma dívida milionária do IBAMA por desmatamento

O cantor sertanejo Amado Batista, que foi processado pelo PT após chamar Lula de ladrão, passou boa parte do seu 2021 tentado vender uma fazenda gigante localizada no município de Cocalinho, Mato Grosso, pelo valor de R$ 350 milhões. Após muita especulação em quase dois meses do anúncio de venda, o sertanejo conseguiu fazer negócio em sua propriedade milionária.

Apesar do seu valor absurdo, a fazenda milionária de Amado Batista recebeu várias propostas de compra e acabou sendo adquirida por um grande grupo do agronegócio brasileiro, que não teve a identidade revelada por questões contratuais. As informações são do site Compre Rural, que também deixou os fãs de música sertaneja chocados ao revelar o que tinha na fazenda, que foi vendida de portas fechadas, ou seja, com todos seus atributos.

Se liga nas instalações da fazenda de R$ 350 milhões:

  • Quatro pistas de pouso para aviões
  • Churrasqueira
  • Um caminhão
  • 9 tratores
  • 1 retroescavadeira
  • 1 casa para 40 funcionários
  • Cerca de 20 mil cabeças de gado
  • 10 lagos para pesca
  • 4 rios

Vale lembrar que Amado Batista tem uma dívida milionária com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, mais conhecido como IBAMA, devido ao desmatamento ilegal que estaria praticando em suas terras, e os boatos é que o motivo da venda da fazenda do cantor era para quitá-las. Confira fotos da propriedade:

Veja outras fazendas milionárias dos sertanejos:

Cantor foi denunciado pelo filho de Lula por fake news

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Recentemente o cantor sertanejo Amado Batista, declaradamente apoiador de Jair Bolsonaro e com quem se encontra constantemente, acusou durante entrevista ao programa “Frente a Frente” da Rede Nordeste de Rádio o ex Presidente Lula e seus herdeiros de roubarem durante a gestão do político petista. Não contando com as consequências de sua fala, não só o Partido dos Trabalhadores se dispôs a processar o cantor sertanejo como também, Fábio Luís Lula da Silva, que apresentou uma queixa-crime de injúria contra Amado Batista.

Na ocasião em que declarou a acusação, o músico veterano concordou quando o apresentador do programa, Magno Martins, afirmou que “Antes do Bolsonaro, o dinheiro brasileiro era investido para ajudar países comunistas”. Foi quando Amado afirmou: “Além de roubar pra caramba, né?”.

Confirmando que estava se referindo ao ex Presidente Lula, o compositor ainda fez questão de englobar os herdeiros do petista: “Tanto ele quanto os filhos dele, né? (…) É só ir para o Pará, lá para o Mato Grosso, para vocês verem ao vivo e a cores”, insinuando que um dos filhos do político é latifundiário.

Há ainda a possibilidade de uma ação de indenização por danos morais que um dos advogados responsáveis pela defesa do filho Lula, Marco Aurélio de Carvalho, não descartou. “Amado Batista, com ausência completa de civilidade, ofendeu a dignidade e o decoro de Fábio Luís. Deve, pois, responder pelas mentiras que veiculou, civil e criminalmente”, afirmou.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. AceitarLeia Mais