Avanço da Ômicron gera desespero entre sertanejos e as turnês ‘Buteco’ e ‘Cabaré’ podem ser canceladas

Os bastidores da música sertaneja estão movimentados com a possibilidade de um novo cancelamento de shows devido à Ômicron; ‘Buteco‘ e ‘Cabaré‘ podem ser os maiores afetados

Não há dúvidas de que o Buteco do Gusttavo Lima e a turnê Cabaré, de Leonardo e Bruno e Marrone, são os shows mais esperados de 2022. Disputando o cachê mais caro entre os sertanejos, os amigos correm sérios perigos com o avanço da variante Ômicron pelo Brasil e pelo mundo, além do surto de gripe H3N2 que preocupa nosso país e já está fazendo cantores cancelarem seus shows.

LEIA TAMBÉM:

Ambos têm dezenas de datas agendadas para 2022, além de cruzeiros temáticos com suas turnês, mas será que o avanço da pandemia e a nova onda da Covid-19 vai deixar os shows sertanejos acontecerem? Esse questionamento já tira o sono dos contratantes que desembolsaram verdadeiras fortunas para trazer os shows de volta com a pandemia controlada, mas agora tudo vira um mistério novamente.

O Movimento Country foi atrás de fontes e ouviu com exclusividade alguns contratantes de shows, que alegaram estarem com medo do avanço da variante Ômicron, que pode novamente trazer resultados desastrosos para a indústria do entretenimento. Apesar da maioria estar exigindo o passaporte da vacina para os shows, a possibilidade de um novo lockdown é uma possibilidade que já está sendo trabalhada nos bastidores dos shows, já que a incerteza toma conta do destino de 2022.

A possibilidade não é só uma preocupação, como já começou a se tornar realidade em alguns casos: a dupla Maria Cecilia e Rodolfo anunciou no último dia 30 de dezembro o adiamento da turnê internacional pelos Estados Unidos devido ao avanço descontrolado da variante Ômicron no país.

No Brasil, se a situação se tornar realidade, shows como ‘Buteco’ e ‘Cabaré’ serão os maiores prejudicados, já que foram os que mais investiram na volta dos shows com mega produções milionárias. No caso do ‘Cabaré’, o Movimento Country descobriu que foram investidos cerca de R$ 5 milhões para o acontecimento da turnê, valor que seria facilmente revertido nas apresentações, já que Leonardo e Bruno e Marrone disputam o cachê mais caro da música sertaneja com Gusttavo Lima.

Buteco e Cabaré disputam o cachê mais caro de 2022

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

Foi dada a largada para a corrida dos shows em 2022! O ano ainda nem acabou, mas os contratantes já estão com altas expectativas para preencherem a agenda dos sertanejos, que já está pra lá de movimentada. Enquanto Gusttavo Lima vendeu todos os seus shows a um fundo de investimentos milionário, “Cabaré” chega com tudo com Leonardo e Bruno e Marrone e os “Amigos” se despedem oficialmente do projeto nos palcos.

É inegável que o nome de 2022 nos palcos será Gusttavo Lima. O marido de Andressa Suita está no melhor momento de sua carreira e os números não deixam mentir: o cachê dos seus shows varia entre R$ 700 mil a até R$ 1,2 milhões, o que dá a ele o título de cantor mais poderoso da atualidade.

Apesar disso, o Movimento Country teve acesso aos bastidores de outros 2 grandes shows que prometem movimentar o ano que vem: “Cabaré” e “Amigos”, que são movidos pelos opostos, já que enquanto um está nascendo o outro terminando. Segundo informações que correm entre os contratantes, os dois se juntam a Gusttavo Lima nos maiores cachês para 2022.

O “Cabaré” de Leonardo e Bruno e Marrone está com previsões de cachê de cerca de R$ 500 mil por apresentação, enquanto os “Amigos”, que conta com Leonardo, Zezé Di Camargo e Luciano e Chitãozinho e Xororó vai além: as datas podem variar de R$ 500 mil a R$ 800 mil.