Cantor sertanejo é preso em Goiás, acusado de estelionato e receptação

Robson Satto famoso cantor sertanejo em Goiás, foi preso na durante um show realizado em um bar na cidade de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana de Goiânia

De acordo com a Polícia Militar Robson Satto é suspeito por crime de receptação, investigado em Rondônia, e está detido no Complexo Prisional de Aparecida, onde aguarda por audiência de custódia. “Ele estava trabalhando no momento e tinha esse show em Aparecida. Ele cantou duas músicas e os policiais chamaram ele e efetuaram a prisão“, conta Ronivon de Souza, irmão do cantor.

O caso está relacionado à compra de uma televisão em 2016, quando o cantor morava em Rondônia, como afirma Ronivon. “Ele estava montando equipamentos para apresentações e acabou comprando sem saber que a TV era furtada. Então, houve o processo e ele deveria ter comparecido em uma audiência, mas já estava morando em Goiânia e deve ter esquecido“, explicou Ronivon de Souza irmão do artista.

O cantor sertanejo Robson Satto tem outras passagens pela polícia em estados como Piauí, Bahia, Tocantins, Mato Grosso e Goiás, a maioria por crime de estelionato, como detalha a Polícia Militar. A apuração do G1 lembra que, em 2018, uma ex-namorada do artista chegou a denunciá-lo por agressão na Lei Maria da Penha.

Outro cantor sertanejo foi preso no Paraná

Cantor foi preso no Paraná (Foto: Reprodução Instagram)
Cantor foi preso no Paraná (Foto: Reprodução Instagram)

Uma bomba na cidade de Campo Mourão, no Paraná, deixou o público chocado. Isso porque o cantor sertanejo Romário, da dupla Murilo e Romário, foi preso de surpresa pela polícia minutos antes da realização de um show, que acabou sendo cancelado devido à confusão.

O motivo da prisão ainda é de 2015, quando ele estava dirigindo o carro de um amigo emprestado e acabou colidindo com um motoqueiro na cidade de Foz do Iguaçu, que acabou morrendo. O cantor sertanejo fugiu sem prestar socorro e um tempo depois o dono do carro informou que quem estava dirigindo o veículo na hora da colisão era Romário, e então passou sua identificação para a polícia.

A investigação durou cerca de 2 anos e o mandato de prisão foi emitido em julho de 2017, sendo cumprido apenas neste sábado (02), mais de quatro anos após ser decretado. Pego de surpresa, o cantor sertanejo Romário foi levado para o presídio de Campo Mourão (PR), onde se encontra até o momento.

Nesta segunda-feira (04), a assessoria de imprensa da dupla sertaneja soltou uma nota oficial alegando que nem eles sabiam do crime: “O fato também é novidade para seu representante e equipe. Estaremos prestando esclarecimentos assim que possível. Constituímos um advogado para acompanhar o processo e, assim sendo, passaremos todos os esclarecimentos à justiça e seus fãs”.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais