Daniel pode vencer o Grammy Latino 2021 com álbum sertanejo romântico “Em Casa”

Listagem de indicados ao Grammy Latino 2021 para Melhor Álbum de Música Sertaneja traz o consagrado sertanejo Daniel, com seu álbum “Em Casa”

Recentemente, como você já leu aqui no Movimento Country e também nesta coluna, foram divulgados os indicados ao Grammy Latino 2021, e as diversas categorias incluem premiação para o melhor álbum de música sertaneja. Nesta categoria, está o trabalho do cantor Daniel, intitulado “Em Casa”, lançado neste ano de 2021 e disponível em todas as plataformas digitais. O próprio nome do projeto, de acordo com sua assessoria, traduz o sentimento que há anos guia a trajetória do sertanejo, para quem estar nos palcos ou em estúdio é semelhante a estar no aconchego do lar, em casa.

Oficialmente, foi divulgado que o trabalho tem característica bem íntima, próxima dos fãs e admiradores, mesmo que de forma online. Por outro lado, ouvidos mais atentos percebem uma cuidadosa e elaborada produção musical que deixa o álbum não com cara de casa, mas com cara de estúdio. Talvez os arranjos pudessem ter refletido mais a atmosfera intimista a que remete o nome, mas isso não diminui em absoluto a qualidade do projeto.

O resultado é um compilado de oito canções lançadas em formato digital em todas as plataformas de streaming e com clipes no canal do YouTube do cantor. A canção mais emblemática é “Anjo”, versão em português do hit dos anos 90 “Angel”, do cantor cubano Jon Secada, que também compôs a canção original e participa do trabalho de Daniel em um belo dueto com o brasileiro nessa faixa. A harmonia das vozes no trecho final é um espetáculo à parte. Em termos de interpretações isoladas, eu ainda prefiro a versão original, mas se pensarmos em tantas outras versões de canções estrangeiras que deturpam completamente a gravação matriz, “Anjo” é bem fiel àquela em inglês.

“Casava de Novo” e “Além da Vida” são duas das mais belas faixas do álbum, composições de Reginaldo Santanna. A primeira foi tema de novela da Band, enquanto a segunda mostra que quando a mulher não está mais presente na relação, não precisa chama-la de nomes pejorativos. Daniel é um príncipe, não é mesmo? Ambas falam de amores que sobrevivem fortes ao tempo e até mesmo à morte, e a interpretação do cantor está à altura.

O álbum traz outras versões de músicas estrangeiras além de “Anjo”, e aqui convém mencionar a bonita faixa “Você Não Vai Me Encontrar”, (versão de Ronaldo Bastos e Leonel Pereda, composição de Luis Fonsi, aquele do hit “Despacito”, e Claudia Brant). Destaque, ainda, para “Te Trago à Tona”, composição de Luan Santana e do badalado produtor musical Dudu Borges, que mostra como o amor pode aliviar o peso dos problemas do cotidiano. Honestamente, acho Luan um bom cantor e um compositor excelente, mas só isso já dá uma outra matéria inteira. Em breve, prometo.

Daniel mostra no álbum “Em Casa” que segue como um dos grandes nomes da música sertaneja, prova de que dá pra manter o sucesso fazendo trabalhos elegantes, bem produzidos, com letras românticas e boa interpretação. Os começos meio sussurrados de algumas canções não me agradam muito, como em “Amei Uma Vez Só”, mas a voz do cantor brilha muito nos refrãos e nos trechos mais agudos, sem soar cansativa. Não há dúvidas de que ele mantém sua fiel base de fãs ao longo dos anos, e esses certamente amaram o projeto. Até eu, que não sou fã, gostei muito. Daniel entrou na minha playlist.

A 22ª Entrega Anual do Grammy Latino acontece no dia 18 de novembro, na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, nos Estados Unidos. No Brasil, a cerimônia será transmitida ao vivo pelo canal da TV a cabo TNT a partir das 19h00.

Sobre Dyala Assef: colunista do Movimento Country, escritora, professora universitária e ouvinte voraz de todos os estilos de boa música.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais