Eduardo Costa é boicotado nos bastidores e tem turnê do projeto “Mitos” cancelada

O cantor sertanejo Eduardo Costa foi boicotado por colegas e contratantes e foi obrigado a cancelar a turnêMitos” que seria lançada em 2022 ao lado de Ralf

O público ficou agitado ao saber da possibilidade de ver os cantores Eduardo Costa e Ralf dividindo o mesmo palco no projeto ‘Mitos‘, que para muita gente chegou como um concorrente do ‘Cabaré. A alegria durou poucas semanas após a divulgação do projeto e o lançamento da primeira música, mas o balde de água fria logo veio: o projeto não terá turnê.

LEIA TAMBÉM:

A dupla até gravou um álbum com grandes clássicos da música sertaneja como “Prazer por Prazer” e a canção “Você Maltrata”, mas ao contrário do que era esperado, o projeto não saiu do digital, tudo isso por causa do temperamento forte e atitudes polêmicas que envolvem o cantor sertanejo Eduardo Costa.

O Movimento Country ouviu com exclusividade uma pessoa ligada ao projeto que preferiu não ter o seu nome revelado, que garante que as atitudes do cantor mineiro desgastaram a sua imagem. “Eduardo Costa é uma pessoa boa, mas não pensa antes de falar. Seu temperamento difícil e suas declarações polêmicas acabaram lhe fechando portas, que inviabilizou o projeto da turnê ‘Mitos’, acreditávamos muito nesse projeto”, lamentou o produtor.

A informação de que o “Mitos” não terá uma turnê partiu do próprio Eduardo Costa em entrevista recente ao canal Segunda Voz e Cia: “Eu e Ralf estamos recebendo propostas altas para realizar shows, mas não adianta. Não vai ter show do projeto ‘Mitos’ por enquanto. A intenção no momento é apenas fazer música não shows”, disparou Eduardo Costa.

De fato, Eduardo Costa vem se envolvendo em uma série de polêmicas nos últimos anos. A última delas foi uma denúncia por estelionato que corre em disputa na Justiça por causa da compra de uma mansão em Belo Horizonte, além de suas constantes brigas na internet com Eduardo Polastreli, ex marido de sua atual namorada.

Especialista diz que projeto de Eduardo Costa é um genérico do Cabaré

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

A turnê “Cabaré” acontece agora em 2022, mas já chegou com tudo para o público, e contou até com uma promoção no Fantástico, onde Leonardo fez questão de mandar um recado para Eduardo Costa. Na entrevista, o cantor sertanejo revelou que já vendeu 88 shows e anunciou um cruzeiro, que acontece no fim do ano que vem, mas atenção: os ingressos para os shows podem custar até R$ 8 mil.

Quem conta todas essas informações é o especialista em música sertaneja Hedmilton Rodrigues, no podcast do Movimento Country do Spotify. Para o especialista, o show “Mitos” de Eduardo Costa e Ralf está servindo como uma espécie de “genérico do Cabaré”, além de remeter para muitos fãs o apoio do sertanejo ao presidente Jair Bolsonaro, conhecido pelos seus fãs como “mito”:

“Enquanto Leonardo e sua trupe contaram com uma mega estrutura para anunciar a volta do ‘Cabaré’ em 2022, Eduardo Costa pode entrar na Justiça para brigar pelo nome ‘Cabaré’. O sertanejo pleiteia publicamente o direito do uso ao nome (da marca, que ele alega ter criado), e logo que deixou o projeto, Eduardo se associou ao cantor Ralf para realizar o show ‘Mitos’, que logo de cara faz muita gente lembrar a admiração que o cantor tem pelo presidente Jair Bolsonaro”, começa.

“O show ‘Mitos’ com Eduardo Costa e Ralf já está sendo considerado por muitos uma espécie de genérico do ‘Cabaré’. Na falta do original, vai o que tem, não é mesmo? Será que o projeto vai vingar? Será que Eduardo Costa e Ralf vão ter fôlego para disputar o mesmo público que Leonardo e Bruno e Marrone?”, dispara Hedmilton.

Ouça o episódio: