13 pessoas são presas durante o show de Gusttavo Lima após falsificarem exames

O cantor sertanejo Gusttavo Lima viu pessoas saírem de seu show algemadas por falsidade em exames sobre a covid-19

Gusttavo Lima, que retornou com os shows recentemente, após testar positivo para a covid-19, passou por uma situação complicada em um de seus shows. Acontece que o sertanejo viu 13 pessoas serem detidas por falsificarem testes RT-PCR para conseguirem assistir a apresentação.

Leia também:

A informação foi publicada no site Portal da Cidade, de Foz do Iguaçu, onde o artista se apresentou. Em suma, para eventos que possuam mais de 500 pessoas é obrigatória a apresentação de testes RT-PCR ou testes de antígeno negativos para a covid-19, realizados 48 horas antes do evento.

Na ocasião, Gusttavo Lima se apresentava para mais de 2 mil pessoas, e as treze em questão foram encaminhadas pela Guarda Municipal à Delegacia da Polícia Civil, a fim de serem responsabilizadas pela vexaminosa situação.

Gusttavo Lima se junta a fundo de investimentos

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: reprodução)

2022 mal começou mas Gusttavo Lima já embolsou R$ 100 milhões para deixar sua fortuna cada vez mais gorda. Acontece que o cantor sertanejo foi o primeiro artista brasileiro a aderir a um fundo de investimentos, e vendeu 192 shows de sua agenda para o projeto, que vem sendo apontado como promissor e inovador.

Estamos falando sobre o fundo de investimento Four Even FIDC, que almeja lucrar com a compra e a venda de shows. O pai de Gabriel e Samuel, que está sendo processado por ter “vazado” um número de telefone em uma de suas músicas, foi o primeiro artista a confiar no empreendimento, criada por cinco empresários do setor e uma fintech, e já embolsou R$ 100 milhões.

Os quase 200 concertos vendidos por Gusttavo Lima para a empresa, ele pretende realizar até dezembro. Dessa forma, pode-se dizer que cada espetáculo tenha saído a R$ 520 mil, que serão sempre colocados em sua conta antes de cada novo show.