Leonardo anuncia novo “Cabaré” e passa como um trator por cima dos planos de Eduardo Costa

24.224

O cantor sertanejo Leonardo anunciou oficialmente com toda pompa que é merecida, a nova turnê de “Cabaré” com a dupla Bruno e Marrone e frustra planos de Eduardo Costa

Como o Movimento Country antecipou, a briga por causa do “Cabaré” vai longe. Eduardo Costa que foi convidado à se retirar do projeto após se envolver em uma série de polêmicas, não ficou contente com a atitude de Leonardo e resolveu montar um projeto com o cantor Ralf chamado de “Mitos, no entanto pelo o que parece o projeto tem tudo para não vingar.

Tudo isso porque no último domingo, com toda pompa e glamour que o projeto merece, a nova versão de “Cabaré” com a dupla Bruno e Marrone foi anunciada oficialmente no programa Fantástico, da Rede Globo. Muita gente se impressionou com o novo cenário do show e também com o repertório que Leonardo vai dividir com Bruno, considerado uma das melhores vozes da música sertaneja.

Como se não bastasse, o cantor anunciou que já são 88 shows confirmados para 2022 da nova turnê “Cabaré” e ainda um cruzeiro que deve contar com a participação de Maiara e Maraísa. O projeto inicial contava com a participação da cantora Marília Mendonça, que foi um dos destaques este ano ao lado de Leonardo na live “Cabaré”.

Enquanto Leonardo e sua trupe contaram com uma mega estrutura para anunciar a volta da turnê em 2022, Eduardo Costa pode entrar na justiça para brigar pelo nome “Cabaré” e contou com uma chamada feita nas suas redes sociais com o apresentador Marcão do Povo.

Assim que o fim da dupla com Chrystian foi noticiada, Eduardo Costa e Ralf colocaram seu projeto para jogo. Com o nome de “Mitos“, a parceria entre os sertanejos promete muita coisa e, se depender dos conteúdos divulgados nas redes sociais, uma produção milionária pode estar por trás de todos os detalhes.

Eduardo Costa e Ralf estão fazendo toda uma temática de sequestro em vídeos promocionais. Nas encenações, que estão sendo divulgadas em partes no Instagram dos cantores, Eduardo Costa sequestra Ralf e, em troca da sua libertação, pede uma parceria com o cantor sertanejo. Os teasers do projeto estão sendo muito elogiados pelo público e, para não perder o costume, muitos fãs do cantor sertanejo estão comparando o projeto com o “Cabaré”.

Embora os fãs comparem constantemente Eduardo Costa e Leonardo após a briga que acabou com seu projeto, o sertanejo não voltou a falar mais sobre o projeto “que seria maior que o Cabaré”. Dessa vez, Costa está investindo pesado para trazer mais um projeto de qualidade audiovisual que promete abalar as estruturas da música sertaneja. Junto de Ralf, ele possivelmente sairá em turnê em 2022, no mesmo período em que Leonardo e Bruno e Marrone estarão tocando o Cabaré.

O que aconteceu com Eduardo Costa após a expulsão de “Cabaré”

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Eduardo Costa se envolve em polêmicas constantemente e dessa vez não foi diferente. Após anunciar projeto para bater de frente com o “Cabaré” de Leonardo, o cantor sertanejo foi denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais por estelionato no caso da venda de uma mansão milionária, que vem investigando o sertanejo desde 2017.

A denúncia foi feita nesta segunda-feira, 29 de novembro, na 11ª Vara Criminal da Comarca de Belo Horizonte e ainda não foi analisada pela Justiça, o que deve acontecer em breve, e se deve à venda de uma mansão milionária em Capitólio, no sul de Minas, avaliada em R$ 7 milhões. Na ocasião, o cantor trocou a mansão em outra ainda maior em Belo Horizonte, na Região da Pampulha, que custava cerca de R$ 9 milhões. A mansão do cantor chama atenção pelas fotos exuberantes e luxos excessivos.

A troca das mansões foi feita entre Eduardo Costa e um casal, mas quando os compradores tentaram registrar o imóvel do sertanejo, que tem cerca de 4 mil metros quadrados, descobriram que a mansão estava sendo alvo de uma investigação da Justiça de Minas Gerais por estar construída em uma área de preservação ambiental. O Ministério Público Federal (MPF) já havia pedido demolição parcial do terreno antes da venda, o que não aconteceu.

Quando descobriu que comprou a mansão de Eduardo Costa com pendências na Justiça, o casal entrou com um processo contra o sertanejo por fraude e estelionato, com quem trava uma batalha desde então. Em 2018, o cantor prestou depoimento em Belo Horizonte e disse que não agiu com má-fé na venda da mansão, e afirmou que o casal comprador sabia que o terreno estava em uma área de preservação permanente.

Em contrapartida, o advogado das vítimas afirmou que eles não sabiam do processo que já corria na propriedade. Agora, com as investigações tomando novas proporções, o Ministério Público de Minas Gerais disse que não irá se manifestar, assim como Eduardo Costa, que foi procurado pelo g1 e disse por meio da sua assessoria que não irá se pronunciar sobre o assunto.