Live sertaneja é interrompida pela polícia após denúncias de aglomeração

Live sertaneja “Farra dos Brabu” é interrompida pela polícia por denúncias de aglomeração e gera revolta nas redes sociais

Recentemente, diversas festas clandestinas estão sendo denunciadas por provocar aglomeração em plena pandemia. A festa que reuniu 500 pessoas, na qual a maioria não usava máscara, em que Gusttavo Lima foi um dos convidados a se apresentar, gerou revolta na população brasileira que cumpre as normas estabelecidas pela OMS. E nos últimos dias, live sertaneja foi interrompida pela polícia por suposta aglomeração no evento.

A live “Farra Dos Brabu” realizada nos últimos dias, aconteceu em Jandaia do Sul, no norte do Paraná. Os vídeos divulgados nas redes sociais da transmissão ao vivo revoltou o público por mostrar diversas pessoas presentes, que aparentemente, estavam sem o uso de máscara e sem o distanciamento social.

Assuntos Relacionados 

O prefeito da cidade de Jandaia do Sul se manifestou sobre a live sertaneja: “Com relação ao evento ocorrido na noite de sábado em Jandaia do Sul, informo que a Polícia Militar esteve no local, lavrou o Boletim de Ocorrência e todas as medidas necessárias por parte da Prefeitura estão sendo tomadas. Obrigado”, relatou.

Israel e Rodolffo participam de show clandestino e geram aglomeração

(Foto: Reprodução/Divulgação)
(Foto: Reprodução/Divulgação)

A dupla sertaneja Israel e Rodolffo, que anunciou turnê nos Estados Unidos para este ano e está bombada nas plataformas digitais com “Batom de Cereja, maior música sertaneja de 2021, gerou polêmica após participar de uma gravação de DVD da dupla Diego e Arnaldo, que gerou aglomeração do público e revolta nas redes sociais.

O evento para a gravação do DVD aconteceu na noite da última quarta-feira (19) em Aparecida de Goiânia (GO) e contou com a presença de Israel e Rodolffo, Rio Negro e Solimões e Os Barões da Pisadinha e os vídeos do show postados nas redes sociais foram responsáveis por detectar as irregularidades sanitárias do local e a aglomeração do público.

Segundo o órgão responsável pela fiscalização na cidade de Aparecida de Goiânia informou ao G1, “os canais de denúncias a disposição da população não foram informados a respeito do local e gravação de DVD”, portanto o evento era clandestino, já que não era de conhecimento das autoridades e “a realização de evento com música ao vivo e pista de dança continua suspensa por tempo indeterminado na cidade em conformidade com a portaria 064/2021, como medida de enfrentamento a Covid-19”.

Segundo a assessoria de Diego e Arnaldo, o evento reuniu cerca de 80 pessoas e todas foram testadas antes da gravação, alegando também que as mesas no local respeitavam a distância de 1,5 metros. A assessoria de Israel e Rodolffo também se pronunciou e relatou que a dupla sertaneja realizou testes da Covid-19 antes do evento e apresentou sem a presença do público, seguindo todas as normas de segurança.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. AceitarLeia Mais