Marília Mendonça bate novo recorde e ultrapassa a marca de 6 bilhões de streamings

1.393

Quase 6 meses após sua morte, Marília Mendonça continua colecionando recordes e acaba de bater mais um número histórico nas plataformas de áudio

A cantora sertaneja Marília Mendonça acabou deixando uma legião de fãs após sua morte trágica em novembro passado. A cantora que morreu aos 26 anos, deixou um filho, Leo, que foi fruto de um relacionamento com o compositor e cantor Murilo Huff.

Além disso, a artista deixou um legado de extrema importância para a música brasileira. Uma das maiores vozes da atualidade, Marília que deixou gravado diversos trabalhos inéditos antes de morrer, vem colecionando recordes a cada dia que passa.

A artista sertaneja que já ultrapassou a marca dos 14 bilhões de visualizações no YouTube, também já passou grandes nomes da música mundial no Spotify, considerada a maior plataforma de áudio do mundo.

Mas esta semana, faltando apenas alguns dias para completar 6 meses da sua morte, Marília Mendonça atinge o número histórico de 6 bilhões de streamings na plataforma. Com números impressionantes, a artista continua viva na memória dos brasileiros e deixa seu legado na música mundial.

Marília Mendonça se transformou na referência da música sertaneja desta geração. Cantando a verdade da mulher brasileira ela conquistou números impressionantes nas maiores plataformas de streaming e, mesmo após a tragédia que tirou sua vida em novembro passado, a filha da dona Ruth, tem conquistado novos recordes. Além de ser a mais tocada em 2022 no Spotify, a artista também passou a ser a mulher mais ouvida no YouTube, a maior plataforma de streaming do mundo.

Durante a premiação do Grammy Awards, que aconteceu no último dia 3 de março, Marília Mendonça foi homenageada. O nome e imagem da cantora sertaneja apareceram em no telão durante a sessão chamada de “In Memoriam”. Enquanto um vídeo era transmitido mostrando os homenageados, os cantores Ben Platt, Cynthia Erivo, Leslie Odom Jr. e Rachel Zegler se apresentaram.

Leia Também:

Vida de Marília Mendonça deverá ganhar as telas de cinema em 2023

A cantora sertaneja Marília Mendonça, em pouco tempo de carreira se transformou no maior nome da música sertaneja da sua geração. Dona de invejáveis recordes, a cantora tem em seu currículo a live mais vista do mundo com 3,2 milhões de acessos simultâneos e ainda ultrapassou nomes como Taylor Swift e Adele no Spotify.

Agora de acordo com as informações divulgadas pela coluna Splash, duas produtoras já demostraram interesse em mostrar a vida da “Rainha da Sofrência” nas telas de cinema. Aliás, Marília Mendonça sempre quis contar sua história de superação enfrentando o machismo e o preconceito na música sertaneja, e sendo uma inspiração para as mulheres de todo o Brasil.

Há cerca de um ano, o Movimento Country adiantou com exclusividade, que a cantora havia recebido uma proposta da Netflix para contar a sua história em um documentário, mas na ocasião, Marília foi obrigada a recusar o convite, devido ao contato que tinha com a Som Livre e a Globoplay para o projeto “Todos os Cantos”.

Recentemente Wander Oliveira, ex empresário da artista, confirmou que a filha de dona Ruth havia recebido o convite durante entrevista à revista Piauí. Segundo ele uma série documental sobre a cantora está sendo produzida pela plataforma de filmes.

Ele também revelou que um dia antes da sua morte, cantora havia decidido comprar um jatinho particular, pois ela odiava andar de avião bimotor por achar desconfortável e inseguro.

Marília Mendonça estava no ápice da sua carreira e era dona de um dos maiores cachês sertanejos da atualidade e seu faturamento girava em torno de R$ 10 a 12 milhões por mês, além de ostentar uma fortuna de R$ 500 milhões.