“Mal Feito” da dupla Hugo e Guilherme com participação de Marília Mendonça estreia como a segunda música mais tocada no Spotify

Umas das últimas faixas póstumas, a morte de Marília Mendonça, “Mal Feito”, atingiu mais de 7 milhões de streamings no primeiro dia no Spotify

Umas das faixas póstumas deixada por Marília Mendonça, é “Mal Feito“, de Hugo e Guilherme que vem despontando nos rankings de música e após uma semana lançada nas plataformas digitais, nesta segunda-feira (24), a música estreou diretamente na segunda posição das mais ouvidas no Spotify, perdendo somente para “Malvadão 3″, de Xamã, que segue em primeiro lugar há três semanas.

Leia Mais: 

“Mal Feito”, foi umas das últimas gravações que a rainha da sofrência fez em vida e faz parte do DVD “Próximo Passo” de Hugo & Guilherme vem apresentando aos poucos. A faixa atingiu mais de 7 milhões de streamings no somente primeiro dia no Spotify, além do sucesso nas paradas de música, o vídeo já ultrapassa 19 milhões de visualizações no YouTube.

O sucesso com o público, não podia ser outra, já que a princípio, quando aperta o play, parece uma música romântica, no decorrer da letra fica claro, que se trata de um relato, de alguém que foi traído. E mesmo com a faixa sendo colocada em standby, por conta da dupla não estar pronto para lançar, pois estavam sentidos com a partida de Marília, o single estava já na boca do público, nos shows.

Ainda no TOP 10 Global, do Spotify Brasil, Marília Mendonça aparece ainda em 4° colocado com “Vai Lá em Casa Hoje” de George Henrique & Rodrigo, liberada uma semana antes de sua morte, “Esqueça-me se For Capaz” e “Presepada”, respectivamente na 6° e 10° posição, presentes no projeto das Patroas (Marília Mendonça e Maiara & Maraisa).

Família de Marília Mendonça libera lançamento de Naiara Azevedo

Marília Mendonça
Foto: Reprodução

A família de Marília Mendonça após resolver todos os pontos, liberou o lançamento da música “50%”, de Naiara Azevedo, que traz a parceria da rainha da sofrência, tendo a liberação da versão original.

Ou seja, a gravação feita com a presencia de Marília no DVD, e não a versão modificada, onde teria a cantora confinada, chorando pela morte da rainha da sofrência e a família não quer associar sua morte com tristeza.

O Movimento Country chegou a apurar que Naiara Azevedo não era de fato a vilã da história, pois a produtora ‘Som Livre’, responsável por cuidar de todos os tramites envolvendo as músicas de Marília Mendonça, havia autorizado a divulgação do single alterado.

“50%” têm estreia prevista entre fevereiro e março.