Ele não sabe que ela morreu, “Virou uma estrelinha” declara mãe de Marília Mendonça

Ruth Moreira, mãe da Marília Mendonça, revelou ao programa “Fantástico” deste domingo, que Leo, o filho da cantora ainda não sabe que a artista morreu

O filho de Marília Mendonça, Léo, ainda não sabe da morte da mãe, mas reage sempre que vê a porta do quarto da cantora fechada. A declaração foi feita pela mãe da cantora neste domingo com exclusividade para o programa “Fantástico” da Rede Globo.

Com menos de 2 anos de idade, Léo, filho de Marília Mendonça, ainda é muito pequeno para entender toda essa fatalidade. “Ele ainda não entende, pra ele a mamãe foi trabalhar“, entregou a avó materna. Ruth contou que o menino reage ao ver a porta do quarto de Marília fechada. “Ele quer bater, quer ir lá, fala ‘mamãe’. Aí eu falo que ela não está, que está trabalhando“, assumiu.

O irmão da sertaneja revelou como eles pretendem falar sobre a morte da mãe com o menino. “Pra contar pra ele a gente vai falar que ela virou uma estrelinha, vai falar que ela foi a rainha do Brasil“, avisou. Mas garantiu que isso ainda vai levar um tempo.

Assim como era quando Marília estava viva, Léo vai continuar morando na casa da mãe e o pai, Murilo Huff, terá a guarda compartilhada. “Nós somos família e vamos criar o Léo nesse clima aqui”, disse a avó, abraçada ao cantor. “Num clima de paz e amor porque ele vai precisar muito da gente”, explicou.

O menino, aliás, tem sido a força que Ruth precisa para seguir em frente sem a filha. “Eu chorei muito dois dias, depois não mais. Eu tenho meu neto, se ele me ver chorando ele vai desesperar“, confirmou. E detalhou: “Nos primeiros dias eu chorava, urrava por dentro. Depois lavava os olhos e vinha brincar com ele, cantar as músicas dele“.

Choque ao saber da morte de Marília Mendonça

(Reprodução: Instagram)
(Reprodução: Instagram)

Mãe de Marília Mendonça, Ruth Moreira falou sobre a morte da cantora em sua primeira entrevista após o acidente aéreo ocorrido há pouco mais de uma semana. “Eu me despedi dela antes de ela ir para o aeroporto. Disse “eu te amo” porque eu sempre faço isso com meus filhos porque sei que um dia pode ser o último“, contou, com lágrimas nos olhos, em entrevista ao “Fantástico”.

Ruth revelou que falou com o irmão, Abicieli Silveira Dias, que também estava na aeronave, poucos minutos antes do acidente fatal. “Eu mandei mensagem pro meu irmão e eles ainda estavam voando. Ele respondeu que eles estavam quase chegando. Eu subi [para o andar de cima da casa] e o avião caiu”, lamentou.

A notícia da morte da artista veio após a assessoria de Marília Mendonça receber a informação que apesar do acidente todos tinham sido levados ao hospital com vida. Neste momento, uma pastora da igreja que Ruth frequenta foi até a sua casa e coube a ela revelar o que de fato tinha acontecido. “Passei mal, mesmo com essa força toda eu desmaiei. Eu acho que se eu nunca tive um pior dia da minha vida, ele chegou. Foi um momento de muita dor”, lamentou. Mas em seguida afirmou: “Aí passa e vai ficar a saudade”.

 

Causa da morte de Marília Mendonça é revelada

(Foto: Reprodução/TV Globo)
(Foto: Reprodução/TV Globo)

As investigações sobre a causa da morte de Marília Mendonça, seu produtor Henrique Bahia, tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, piloto Geraldo Martins de Medeiros e co-piloto Tarciso Pereira Viana, que sofreram um acidente fatal na aeronave que caiu nesta sexta-feira (05), estão a todo vapor. Com os corpos liberados para o velório, as primeiras impressões do caso já começaram a ser divulgadas.

O responsável por examinar os corpos das vítimas foi o médico-legista Pedro Fernandes, que realizou necropsias e investigou a causa da morte de Marília Mendonça e os outros tripulantes da aeronave. Segundo falas do profissional, divulgadas pelo POPLine a causa foi politraumatismo craniano em todas as vítimas:

“Um traumatismo por queda de avião é aquele que tem energias cinéticas vindo de diversos lados e de muita intensidade, atingindo as regiões letais do corpo, como abdômen, tórax, cabeça e pescoço. Os membros não são tão vitais”, comentou Pedro Fernandes.

A Polícia Civil buscou realizar os exames com rapidez e precisão para que pudesse liberar os corpos para o sepultamento. Apesar do exame detalhado, o médico-legista afirma que não é possível identificar uma única causa nas mortes: “Os ocupantes têm lesões contundentes. É difícil determinar uma causa ou um evento letal de cada óbito. São diversos fatores que contribuem para a morte deles. É um politraumatismo craniano”, explica.

Apesar da análise rápida e primeiras informações divulgadas, foram coletados materiais das vítimas para fazer uma análise mais profunda no Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte, a fim de identificar novas possibilidades na causa da morte de Marília Mendonça e as outras 4 vítimas do trágico acidente de avião.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. AceitarLeia Mais