Marília Mendonça está mais presente do que nunca com a sua obra eterna

As músicas da cantora sertaneja Marília Mendonça estão mais presentes do que nunca no cotidiano do brasileiro, quase 6 meses após a sua morte

Marília Mendonça morreu no dia 5 de novembro de 2021, mas deixou para os seus fãs sua lembrança e todo seu amor: o pequeno Léo, de 2 anos de idade. Certamente o coração de todo mundo se enche de afeto e carinho quando vemos fotos e vídeos do seu herdeiro, que são constantemente compartilhadas pela sua mãe, Dona Ruth e pelo seu grande amor, Murilo Huff.

Além da presença deste afeto familiar, as canções que consagraram Marília Mendonça como o maior nome da música sertaneja entre as mulheres, bem como a “rainha da sofrência”, continuam presente no nosso dia a dia, batendo um recorde atrás do outro.

Marília Mendonça hoje pode ser ouvida em qualquer lugar. Desde as rádios, onde nunca deixou o top 10 das músicas mais tocadas, mas também nas plataformas de streaming como Spotify, onde acabou ultrapassando grandes nomes da música mundial, e também no YouTube.

Aliás é no YouTube que ela conquistou o seu maior recorde. Marília Mendonça nos provou que ter um bom repertório, uma voz marcante e um violão eram mais que suficientes para transformar sua primeira live sertaneja como a transmissão mais assistida da plataforma com 3 milhões de pessoas simultâneas.

Marília Mendonça trouxe em suas letras a representatividade da mulher. Quebrou padrões, lutou contra o machismo no meio sertanejo e chegou a ser cancelada em 2018 após aderir a campanha “Ele Não”. Mesmo perdendo milhares de seguidores, a eterna “Rainha da Sofrência” sempre teve uma postura política forte. Embora recusasse o título de “feminista”, ela foi uma das artistas que mais lutou pelo direito das mulheres, lutou contra o abuso e a violência doméstica, mostrando em suas músicas o empoderamento da mulher.

Leia Também:

6 meses após a sua morte: Homenagens e o que está por vir

(Foto: Reprodução/Instagram Oficial)
(Foto: Reprodução/Instagram Oficial)

Hoje, quase seis meses após a sua morte, a mãe do Leo tem batido recordes mundiais e recebido homenagens que emocionam fãs em todo o mundo. O tamanho da sua grandeza é imensurável, e todo mundo se curva diante do seu trabalho e do legado das suas músicas. Na semana passada o público foi surpreendido com a música “Deprê” na trilha sonora da novela Pantanal, a maior audiência da TV na atualidade.

A cúpula da Globo, que fez uma extensa cobertura sobre a morte da cantora, viu a oportunidade de homenageá-la no maior produto da casa, a teledramaturgia emocionante e impactante onde sua trilha sonora tem embalado a vida dos brasileiros há mais de 50 anos.

Para nós fãs, falta apenas aguardar a liberação das músicas inéditas da Marília Mendonça, que deverão ser lançadas este ano, de acordo com informações de familiares da sertaneja. Só com Maiara e Maraisa, são cerca de 15 músicas prontas para fazerem história.

Antes de morrer a cantora havia deixado a voz como “guia” em algumas de suas composições que seriam gravadas no próximo trabalho “Em todo o lugar 2”, um dos maiores marcos de sua carreira. Mesmo assim, sem finalizar a continuação do seu tão sonhado projeto, Marília Mendonça vê seu trabalho chegar em todo lugar que desejava: nos quatro cantos DO MUNDO.