Após polêmicas, Sérgio Reis é internado às pressas em São Paulo e deixa fãs desesperados

Cantor e compositor sertanejo Sérgio Reis está internado no Hospital Albert Einstein após críticas devido à ataques ao STF 

O veterano da música sertaneja Sérgio Reis está enfrentando problemas com a Justiça após ter acatado ministros do Supremo. Além disso, com as declarações antidemocráticas que vieram à público, o cantor acabou perdendo diversas parcerias com grandes artistas e cancelou seu novo álbum. Agora, a preocupação dos fãs está ainda maior já que Reis foi hospitalizado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A esposa do cantor, Ângela Bavini, havia relatado há alguns dias que Reis passou a sofrer com depressão e diabetes atacada depois de ter visto as consequências de suas falas tomarem grandes proporções. Isso porque, na última semana, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao sertanejo, expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes à pedido da Procuradoria Geral.

Assuntos Relacionados 

A informação foi divulgada pelo apresentador Geraldo Luís, que publicou fotos ao lado do cantor sertanejo na noite da última quarta-feira (25). Em seu perfil, o amigo de Sérgio Reis compartilhou o registro em que aparece ao lado do compositor e escreveu, sem revelar o motivo da internação: “Ele está melhor e ao lado de sua amada Ângela. Ele precisou ser internado ontem. Em breve em casa, se Deus quiser”.

Com a imagem associada ao bolsonarismo, diversos artistas como Zé Ramalho, Maria Rita, Guilherme Arantes e Guarabyra desistiram de participar do novo disco de Reis, que acabou sendo cancelado. Apenas Paula Fernandes e Zezé Di Camargo se solidarizaram, afirmando que estariam dispostos a compor o repertório com o sertanejo.

Confira na íntegra o post de Geraldo Luís:

 

Sérgio Reis cancela gravação de álbum após ser abandonado por artistas

(Foto: Reprodução/Internet)
(Foto: Reprodução/Internet)

O sertanejo Sérgio Reis passou a enfrentar problemas na Justiça, que acarretaram diretamente em sua vida profissional. Isso porque ao atentar contra a democracia em declarações polêmicas, o cantor e compositor viu diversos artistas de peso, como Zé Ramalho, cancelarem participação em seu novo álbum, além de ter sido proibido de gravar ‘Admirável Gado Novo’.

A atitude do paraibano não foi desacompanhada já que além de Zé Ramalho, Maria Rita, Guilherme Arantes e Guarabyra também anunciaram que não fariam mais parte do projeto musical. Agora, o filho do cantor, Marco Bavini, confirmou que o lançamento do novo disco foi cancelado.

“Ninguém mais que eu lamenta por isso. Eu vinha gravando e construindo esse projeto há quase cinco anos de gravações. Infelizmente foi assim. O disco não existe mais.”, confirmou Bavini ao G1.

A única artista que havia sinalizado que continuaria no álbum foi Paula Fernandes, que afirmou ter sido uma decisão “absolutamente artística”. Além disso, a cantora mineira relembrou a participação de Sérgio Reis em um de seus discos do início da carreira e sendo assim, havia um sentimento de “enorme gratidão” envolvido em sua atitude.

O músico, de 81 anos, está sofrendo com depressão e diabetes atacada devido às severas críticas e durante participação recente no Domingo Espetacular, da Record, afirmou ter errado e se justificou: “Eu errei, quero pedir desculpas, até ao Supremo. (…) Eu sou uma pessoa que só pensa no bem dos outros. E agora estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido. Eu não sou bandido.”, alegou.