Ação milionária movida na Justiça contra Wesley Safadão tem nova audiência

Tio de Wesley Safadão pede mais de R$40 milhões por quebra de acordo firmado e defesa do cantor tenta recorrer em nova audiência

O empresário Emanuel Hélio, tio de Wesley Safadão, move uma ação milionária contra o cantor, sua mãe e a banda extinta Garota Safada, alegando que um acordo foi descumprido por Dona Bil em 2003. Os advogados do forrozeiro, que já está sendo acusado na Justiça de burlar a vacinação e pode até pegar cadeia, conseguiram uma nova audiência nesta quarta-feira (06) para tentarem recorrer da derrota na primeira instância do processo que corre na Justiça.

A ação tramita na 34ª Vara Cível da comarca de Fortaleza e o valor da causa ultrapassa os R$40 milhões. Isso porque, na época, Emanuel chegou a investir na banda Garota Safada e cedeu um ônibus de R$22 mil para que o transporte dos artistas. Sendo assim, o tio do cantor teria direito a receber os lucros de duas datas de shows a cada mês, mas Dona Bil, que surpreendeu ao declarar torcida em A Fazenda para a ex nora Mileide, não cumpriu com o acordo. As informações foram divulgadas na coluna O Dia.

Para provar que realmente foi um dos sócios da banda, Emanuel tem usado declarações de Wesley Safadão durante participações em programas de TV. sobre a origem de seu apelido Nas ocasiões, ele acaba citando o tio como por exemplo, enquanto se apresentava no ‘Domingão do Faustão’ em 2018.

“(…) Por causa da Banda Garota Safada! Quando eu vim no seu programa, você me anunciou em 2010 como Banda Garota Safada. Então era isso, né? Então as pessoas perguntam: ‘ah, mas você, todo artista faz isso, né? Depois faz carreira solo e abandona os primeiros sócios e tal. Minha mãe, meu tio… a banda é uma banda de família, então, assim, continua os mesmos sócios, a gente só inverteu o nome”, contou Wesley Safadão na época.

Uma nova decisão será tomada nesta quarta-feira (06) e o cantor pode perder uma bolada caso o tio tenha o ganho de causa declarado na segunda instância. Vale lembrar que Dona Bil chegou a tentar um acordo pacífico com Emanuel e lhe ofereceu R$500 mil, no entanto, o empresário não aceitou.

Investigação aponta crime de Safadão após cantor burlar vacinação

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Um novo desdobramento do caso da vacinação de Wesley Safadão aponta suposto crime do cantor, de sua esposa Thyane Dantas e da produtora do artista, Sabrina Tavares. Isso porque, no dia 8 de julho de 2021, em Fortaleza (CE), um amigo e um ex funcionário do músico teriam ajudado a viabilizar a vacina Janssen para os três, já que o imunizante é amplamente aceito no exterior.

Com shows feitos nos Estados Unidos e no México, Wesley Safadão parece ter se programado muito bem antes do dia de sua vacinação para que tudo saísse como esperado. Agendado para tomar vacina com sua produtora no Centro de Eventos do Ceará, o cantor acabou se direcionando a um shopping da cidade, onde conseguiu a aplicação da dose única. 

Já Thyane Dantas ainda não estava dentro da faixa etária convocada naquela data. Com 30 anos, a esposa de Safadão o acompanhou no dia em que a idade contemplada era superior a 32 anos, o que foi um motivos para que o Ministério Público investigasse a conduta dos três.

O documento do MP com data de despacho da última quinta-feira (30) afirma que o cantor fez com que o conhecido se articulasse para ajudá-lo e enquadrou a ação como ‘ilegal, imoral e criminosa’. Vale lembrar que há poucas semanas, Wesley Safadão se dirigiu à Delegacia para depor e deverá ser em breve, novamente convocado pelas autoridades, assim como sua esposa e produtora.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais