Morte de Gabriel Diniz quase acabou com a carreira de Wesley Safadão

45

Gabriel Diniz morreu em um trágico acidente aéreo e deixou o Brasil abalado, especialmente Wesley Safadão, que era seu amigo e chegou a querer abandonar a carreira

Muita gente pode não saber, mas Gabriel Diniz colecionava muitas amizades no meio artístico, e Wesley Safadão era uma das mais fortes. O cantor morreu em 2019, no auge da sua carreira, enquanto começava a mostrar para o Brasil seu potencial para fazer sucesso com “Jenifer“, que se tornou o hit do carnaval daquele ano. O cantor foi vítima de um acidente de helicóptero no dia do aniversário de sua noiva enquanto saia de um show.

LEIA TAMBÉM:

A morte de Gabriel Diniz mexeu muito com Wesley Safadão. O cantor de forró/sertanejo disse, em uma entrevista, que chegou a pensar em desistir da carreira assim que perdeu o amigo. Segundo ele, a solução que teve na época foi começar a tirar muitas férias e diminuir a intensidade dos shows para seu psicológico “voltar ao normal”.

O assunto foi comentado pelos especialistas em música Enio Silvério e Reinaldo Barriga no podcast do Movimento Country. Segundo os locutores, os artistas costumam se mostrar muito fortes em cima dos palcos, para o seu público, mas nos bastidores a situação é completamente diferente.

Enio destaca que Wesley Safadão era considerado padrinho de GD (como era conhecido Diniz): “Gabriel Diniz teve no Wesley Safadão um padrinho, que o levou para a produtora Luan, participou daquele DVD que foi gravado em Fernando de Noronha. O Wesley teve uma participação muito efetiva naquele DVD do Gabriel Diniz, e via ele como um parceiro, além da música, também nos negócios”, destaca.

O especialista ainda diz que Gabriel Diniz foi imprudente na ocasião do acidente aéreo que tirou sua vida, já que ele tinha meios de locomoção com a sua equipe, mas optou por uma viagem ‘mais rápida’ de helicóptero com os seus amigos que estavam o prestigiando no show:

“A gente quer lembrar mais uma vez aqui que foi uma falha gritante essa opção do Gabriel Diniz. Em vez de viajar a volta do show que fez em Feira de Santana, na Bahia, junto com a equipe, ele optou por pegar uma carona com alguns amigos. Esses amigos tinham um avião de treinamento para pilotos e, no meio do caminho, infelizmente, encontraram uma nuvem de tempestade e houve o acidente que ceifou a vida não somente do Gabriel, mas também dos dois amigos que pilotavam o avião”, relembraram os especialistas.

Ouça o podcast logo abaixo e saiba tudo sobre a pausa na carreira de Wesley Safadão:

Presença de DJ Ivis em show de Wesley Safadão gera revolta

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Um show de Wesley Safadão ainda está dando o que falar. O “Garota VIP” contou com a presença de vários famosos, como Zé Neto e Cristiano, mas a presença de uma pessoa em especial gerou revolta no público e alguns famosos: DJ Ivis, preso e condenado por agressão à ex esposa, que foi  solto no fim de outubro após cumprir apenas 3 meses de pena.

Um dos que mais se incomodaram com o fato foi o jornalista Luiz Bacci, que comanda o programa Cidade Alerta na Record TV. O jornalista revelou que chegou a comprar ingressos para o evento, mas desistiu de ir após descobrir que o produtor estaria no local.

“Esse homem que foi gravado espancando a mulher é o que estava nos bastidores do show do Wesley Safadão. Comprei cinco ingressos, ia com os meus amigos, mas fiquei decepcionado, extremamente decepcionado. Vários artistas que foram convidados para o seu show aqui em São Paulo se sentiram desprestigiados. Pô, convidado vip do lado de um cara que acabou de sair da cadeira porque espancou a mulher? E ele não cumpriu pena! Foi solto e está respondendo em liberdade”, começou o desabafo.

“O próprio Safadão me mandou mensagem ontem: ‘Quem sou eu para julgar o DJ Ivis?’. Você é um formador de opinião! Não estou querendo que você se vingue do DJ Ivis, bata ou saia xingando ele, mas acho que não é correto você colocar no palco, ter ele no seu show como um convidado vip”, detonou o jornalista, expondo a opinião de Wesley Safadão.

“O que acho, Safadão? Minha opinião, quem sou eu perto de tanta gente que fica no seu ouvido puxando teu saco? Comigo não! Esse DJ Ivis, espancador de mulher, deve ficar em casa! Se você acha que é um bom compositor, pelo jeito é, um monte de gente gosta do trabalho dele, deixa ele em casa compondo, mas não coloca em cima do teu palco”, encerrou.