Urgente: Justiça suspende outro show de Wesley Safadão

Wesley Safadão foi proibido de se apresentar na cidade de São Padro do Piauí. O motivo seria o alto valor do cachê

O cantor Wesley Safadão foi surpreendido na tarde desta sexta-feira (29), com a proibição da realização de mais um show seu, desta vez na cidade de São Pedro do Piauí, localizada a 110km de Terezina. Na semana outro show do artista foi cancelado no Maranhão.

A prefeitura iria gastar cerca de R$550 mil na contratação do forrozeiro para comemorar o aniversário da cidade que acontece no próximo dia 20 de junho. A presença de Safadão foi anunciada pelo prefeito Junior Bill em um vídeo onde ele aparece ao lado do artista.

De acordo com a ação movida pelo Ministério Público (MP), o município desembolsaria a quantia para apresentação de 1 hora e 20 minutos do artista sendo que a primeira parcela, no valor de R$ 200 mil, seria paga até sábado (30).

O órgão alegou à Justiça que o município vem enfrentando grande precariedade nos serviços de saúde, educação, saneamento básico, dentre tantos outros essenciais. Por isso, a suspensão do evento serve para preservar o patrimônio público.

Na decisão o juiz de direito Ítalo Márcio Gurgel de Castro, da Comarca de São Pedro do Piauí, informa que “existem inúmeros artistas que prestam serviços de qualidade por preços infinitamente menores” e que houve o desrespeito dos princípios administrativos de moralidade e eficiência, visto não ser “razoável a contratação de um cantor de renome nacional para cantar por pouco mais de uma hora nos festejos da cidade pelo valor de R$ 550.000,00, frente a tantas outras necessidades e limitações que passam os munícipes”.

Além disso, a Justiça determinou que a prefeitura, no prazo de 24 horas, a contar da intimação, publique na página principal do seu sítio eletrônico o aviso de cancelamento do show.

Leia Também:

Wesley Safadão teve show cancelado pela justiça no Maranhão

Wesley Safadão que recentemente teve seu Instagram hackeado, teve seu show cancelado após pedido do Ministério Público do Maranhão (MP-MA) contra o município de Vitória do Mearim.

O show que aconteceria no último dia 24 estava estimado em um valor de R$500 mil e foi proibido de ser realizado por ordem do STJ.

O ministro Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), suspendeu os efeitos da decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) que permitia a realização de um show de Wesley Safadão marcado para este domingo (24) no município de Vitória do Mearim. O ministro entendeu que ficou demonstrada a incompatibilidade entre a despesa de R$ 500 mil com a contratação do evento e a realidade orçamentária do município maranhense.

O dispêndio da quantia sinalizada com um show artístico de pouco mais de uma hora, em município de pouco mais de 30 mil habitantes, justifica a precaução cautelar do juiz de primeiro grau, prolator da decisão inicial que suspendeu a realização do show”, afirmou o ministro na decisão, que caracterizou o evento como lesão à ordem e à economia públicas.

O Ministério Público do Maranhão ajuizou uma ação civil pública e obteve liminar em primeiro grau para suspender o evento. O município de Vitória do Mearim recorreu ao TJMA, que suspendeu a liminar e liberou o evento.
O Ministério Público alegou que a realização do evento poderia comprometer a oferta de serviços públicos básicos à população diante do quadro orçamentário da prefeitura.

Não se justifica a concessão da autorização sem que haja plena demonstração de que a realização do ato não prejudica demandas de saúde e escolares no município, que estão sendo questionadas judicialmente”, concluiu o ministro.A decisão de Martins, suspendendo a apresentação de Wesley Safadão, tem validade até o trânsito em julgado do processo principal que tramita na Justiça estadual.