Zé Neto vence Luisa Mell na Justiça e ativista é obrigada a apagar postagem

Justiça determinou que ativista apague postagem feita nas redes em que acusa o cantor sertanejo Zé Neto de maus-tratos contra animal

O cantor de música sertaneja Zé Neto, da dupla com Cristiano, venceu a ação judicial movida contra a ativista Luisa Mell na Justiça após ser acusado de maus tratos. Na ocasião, a defensora dos animais julgou o fato do músico usar um burro para realizar sua romaria até a cidade religiosa de Aparecida, no interior de São Paulo.

A informação foi revelada com exclusividade pelo portal Em Off, que divulgou a decisão tomada pelo juiz Gustavo Marzagão, responsável pelo caso. “Defiro em parte a tutela de urgência para determinar à ré que, no prazo de dois dias a contar da ciência comprovada da presente decisão, remova a postagem”.

Isso porque, os advogados de Zé Neto entraram com pedido contra a ativista para que ela apagasse a postagem, que teria prejudicado a imagem do cantor, já associada à outras polêmicas, e pagasse uma multa de cerca de R$30 mil por danos morais. “Os fatos ora em discussão são de domínio público, uma vez que ocorreram em rede social de elevado alcance e já foram visualizados por quase 3 milhões de pessoas“, concluiu o juiz. Diante da decisão, a ativista cumpriu a ordem e resolveu apagar o vídeo de suas redes, no qual direcionava as críticas diretamente ao cantor.

A decisão da Justiça levou em consideração ainda, os argumentos da defesa do cantor sertanejo que detalharam a real distância entre as cidades de Camanducaia (MG) e Aparecida (SP) e as condições dos dois animais, que revezaram o percurso e foram acompanhados por veterinários.

“(…) de acordo com os documentos que instruem a inicial, a rota entre Camanducaia e Aparecida tinha aproximadamente 141 km, foi percorrida em cinco dias, com revezamento entre os animais, os quais tiveram acompanhamento de dois médicos veterinários, que asseguraram as normas de bem-estar dos animais. (…)”, declarou Marzagão.

Cantor chegou a avisar Luisa Mell que entraria com processo

(Foto: Reprodução/Divulgação)
(Foto: Reprodução/Divulgação)

Antes da concretização dessa ação judicial, o cantor sertanejo declarou durante uma troca de farpas com a ativista que estaria disposto a processá-la. Isso porque, Luisa Mell alegou que o animal usado pelo parceiro de Cristiano para percorrer a romaria, estaria sofrendo maus-tratos e citou que o trajeto teria mais de 1000 km, o que foi desmentido por Zé Neto.

“O cantor Zé Neto resolveu fazer uma promessa, mas quem vai pagar é o burro. O animal será obrigado a andar 1.180 km com o cantor montado nele. Obviamente fiquei indignada. Se a promessa é um sacrifício que a pessoa vai fazer, qual o sentido em condenar um animal a pagar?”, escreveu ela.

Não demorou muito para que o cantor rebatesse as críticas. “A gente vai fazer o caminho todo em cerca de uns cinco, seis dias. Andando cerca de 25, 30 quilômetros… tem alguns caminhos que levam cerca de 40 quilômetros num dia, mas tudo revezando os animais. A gente está com todos os amparos e com certeza preservando a saúde dos animais e dos cavaleiros também”, se explicou o cantor.

Na sequência, o sertanejo deixou o recado para a ativista: “Pode trazer veterinário, fiscal de saúde animal, quem você quiser. E você, Luisa Mell, cuidado com o que você posta, porque tudo que você posta cabe um processo gigantesco contra você. Eu não maltrato animal e duvido animal tão bem tratado como esses que estão fazendo essa romaria aqui. Inclusive nessa romaria vou rezar por você”, declarou.