Zerzil e Gali Galó lançam primeiro feat não binário da música brasileira

47

Zerzil e Gali Galó lançam a divertida “Meu Cafezim“, primeiro feat não binário da música brasileira, e ganham destaque nas plataformas digitais

Zerzil e Gali Galó estão lançando o primeiro feat não binário da música brasileira. Trata-se da divertida e irreverente faixa “Meu Cafezim“, que faz parte do álbum “Queernejo”, de Zerzil. O álbum tem lançamento previsto para o início de 2022, pelo selo Peneira Musical.

Zerzil e Gali, vale lembrar, são importantes representantes do Queernejo, subgênero do sertanejo, formado por artistas LGBTQIA+. Aqui no Movimento Country, a coluna Dyala Assef já abordou o movimento e, se você ainda não sabe muito bem do que eu estou falando, sugiro que clique AQUI. 

A canção já está disponível em todas as plataformas musicais digitais e vem acompanhada de um videoclipe que pode ser assistido no canal oficial de Zerzil no YouTube. Também faz parte de uma playlist especial no Spotify que o Movimento Country preparou pra você.

“Fiquei muito feliz quando elu aceitou o convite para participar do meu álbum, pois um dos objetivos é servir de registro do início do movimento de artistas LGBTQIA+ dentro do sertanejo, por isso o nome do disco, Queernejo”, conta Zerzil, que também assina a composição da música.

Zerzil, que nasceu em Montes Claros, Minas Gerais, o Estado onde mais se produz café no país, resolveu gravar o clipe em Ribeirão Preto, cidade de Gali e importante região produtora de café do Brasil. Os artistas, inclusive, são corresponsáveis pela direção do videoclipe, ao lado de Mah Matias.

“Eu vinha acompanhando os lançamentos de Gali desde o início de sua carreira e me tornei grande fã do seu trabalho. Pelo que eu senti da obra de Gali, sempre pensei que ‘Meu Cafezim’ combinasse mais com elu, pois essa música tem um quê de inocência, um ar interiorano, mas ao mesmo tempo é uma paquera, um convite para ir lá em casa tomar um cafezim”, conclui.

Zerzil é apaixonade por café, principalmente quando acompanhado de um bom queijo mineiro fresquinho. Ao escrever a música, elu trouxe elementos como expressões e sotaques comuns no interior de Minas Gerais para passar para o público a sensação de estar em casa. Que delícia! Convida pra uma prosa e um cafezim que a gente vai!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais